Qual é a origem do presépio?

Você já deve ter se perguntado isso alguma vez ou deve ter sido questionado sobre isso. Bom, trouxemos uma matéria bem legal sobre isso; vamos lá?

Atualmente, existem muitos símbolos natalinos, mas o de maior destaque é o presépio, graças à sua referência direta ao nascimento de Jesus. A palavra presépio é de origem latina e significa “local onde se recolhe o gado”.

O presépio é o símbolo cristão mais significativo, pois remete ao nascimento de Jesus na gruta de Belém. No evangelho, podemos ler que “José subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judeia, à cidade de Davi, para alistar-se com sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o em um presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria” (Lucas 2, 5-7).

logo_exposicao_finalCom base nesse texto, São Francisco de Assis quis, de modo muitos simples e didático, representar o nascimento do menino Jesus. Por isso, em 1223, na cidade de Greccio (Itália), solicitou a montagem de um presépio vivo. Nesse ano, com autorização eclesiástica, em vez de festejar a noite de Natal na Igreja, pediu para que esta fosse celebrada na floresta de Greccio, para onde mandou transportar uma manjedoura com feno, um boi e um burro vivos, a fim de melhor explicar o Natal às pessoas comuns, camponeses que não conseguiam entender a história do nascimento de Jesus. Seu desejo era festejar a vinda do Filho de Deus sobre a terra com com as mesmas condições que rodearam seu nascimento: pobreza, simplicidade, humildade, encanto e fraternidade de Deus com os homens. Sua intenção era dar um sentido de atualidade à Natividade e reviver a Eucaristia, trazendo de novo o Evangelho para o espaço natural de vida dos homens. O presépio de São Francisco, naquela primeira representação da descida de Deus para caminhar junto à humanidade, não tinha, por isso, figuras como a manjedoura. Jesus era representado, no presépio, pela hóstia. Na Eucaristia, assim, Jesus continua “nascendo” de forma perpétua nos corações daqueles que o acolhem com fé.

img_5441

Depois dessa primeira representação, outros presépios, já com algumas figuras, começam a surgir. Isso vira uma tendência também em outros conventos franciscanos na Itália. Mais tarde, o costume espalhou – se pelas principais catedrais, igrejas e mosteiros da Europa durante a Idade Média, começando a ser montado também nas casas de reis e nobres durante o Renascimento. Somente a partir do século XVIII a montagem do presépio nas casas comuns passou a ser realizada na Europa, e depois esse costume espalhou-se pelo mundo.

E essa é a origem do presépio!
Gostou? Compartilhe, curta, comente…
Por hoje é só!
Salve Maria!

Fonte: Livro Detetive Católico

1

2 comentários em “Qual é a origem do presépio?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: