Fora da Igreja existe salvação?

destaque-posts

Bom, esse é um tema um tanto espinhoso de se abordar. Falar da necessidade da Igreja para salvação não é uma tarefa fácil.
Contudo padre Paulo Ricardo nos diz que:

“mesmo sendo difícil pregar essa verdade a um mundo dominado pelo indiferentismo religioso, não podemos simplesmente dar de ombros e abdicar o seu anúncio, sob o risco de trairmos os mártires e os missionários cristãos, que deram a própria vida para testemunhar a única e verdadeira fé católica. “

Sendo assim aqui estamos para refletirmos sobre o assunto e responder a esta pergunta.
Essa doutrina está presente em muitos documentos da Igreja, mas pode ser resumida em um parágrafo, contido no Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, n. 171:

Que significa a afirmação: ‘Fora da Igreja não há salvação’? 

Significa que toda a salvação vem de Cristo-Cabeça por meio da Igreja, que é o seu corpo. Portanto não poderiam ser salvos os que, conhecendo a Igreja como fundada por Cristo e necessária à salvação, nela não entrassem e nela não perseverassem. Ao mesmo tempo, graças a Cristo e à sua Igreja, podem conseguir a salvação eterna todos os que, sem culpa própria, ignoram o Evangelho de Cristo e a sua Igreja mas procuram sinceramente Deus e, sob o influxo da graça, se esforçam por cumprir a sua vontade, conhecida através do que a consciência lhes dita.”

Vamos continuar?

Se entendermos Igreja limitando – a a uma instituição eclesial, podemos excluir muitas pessoas da salvação, pois é comum ouvirmos da parte de membros de algumas comunidades eclesiais que somente ele têm a salvação. Entretanto, não é bem assim. Para compreender o adágio “fora da Igreja não há salvação”, precisamos entender Igreja como aquela querida por Cristo. De acordo com a Constituição conciliar Lumen Gentium, a Igreja de Cristo subsiste na Igreja Católica, ou seja, a Igreja Católica tem tudo aquilo que o Senhor desejou para a salvação da humanidade. Todavia, é evidente que apenas 1/6 da humanidade é relacionada  como católica; assim, poderíamos concluir que os outros 5/6 estariam fora da salvação. Entretanto, o próprio Senhor revelou que Ele tinha outros que ainda não pertenciam àquele redil. Por isso, devemos nos conscientizar de que a missão continua; temos grande responsabilidade em anunciar a salvação, sobretudo por nosso testemunho de vida. A Igreja Católica, querida e fundada por Cristo, tem a missão de ser “sal e luz na terra”; essa igreja intercede permanentemente pela conversão de todos, aspirando a que todos conheçam o Senhor Jesus.

Mais uma vez vamos usar palavras do nosso querido padre Paulo Ricardo que podem confirmar e esclarecer mais sobre, quando diz que: “para que o homem se salve, então, ele deve incorporar-se a Cristo, precisa entrar em seu Corpo, que é a Igreja” (cf. At 22, 8; Rm 12, 5; 1 Cor 12, 12-30; Cl 1, 18). Infelizmente, no Brasil e no resto do mundo, tem sido divulgada a falsa ideia de que a Igreja Católica é uma instituição humana; alguns de nosso tempo, repetindo o erro de que “foi alheio à mente de Cristo constituir a Igreja como sociedade que devia durar sobre a terra por longo decurso de anos” [6], insinuaram que “a Igreja como instituição não estava nas cogitações do Jesus histórico” [7]. No entanto, esse tipo de pensamento não se coaduna com a doutrina católica.”

Continuando. A história tem nos mostrado que, em alguns períodos, muitos foram forçados a entrar na Igreja Católica, porém a aceitação da salvação de Cristo é um ato livre.

“CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”.

Sendo assim, não podemos coagir a ninguém a ser cristão. Mas pelos amor, pelo testemunho, pela pregação e oração.

Ouvimos em mais de uma ocasião o que o Papa Francisco tem ensinado, de que o cristão deve ser ser alegre, que deve viver seu Batismo. É o modo de vida do cristão que deve atrair aqueles que ainda não o são. Quando alguém encontra algo reconhecido como precioso, ele faz de tudo para possuir esse bem; assim também acontece quando a alegria de ser cristão é testemunhada no dia dia.

Bom, esperamos ter ajudado!

Por hoje é só, mas em breve teremos mais assuntos pra vocês!

Fiquem com Deus e até a próxima!

Fontes:

Livro – O Detetive Católico

Padre Paulo Ricardo

1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: