Dons Carismáticos ou Dons Efusos!

Salve Maria!!

Hoje nós vamos dar continuidade ao assim dos dons Infusos e Efusos. Da última vez falamos sobre os dons Infusos, e hoje adivinhem. Iremos falar sobre: 

Dons Carismáticos ou Dons Efusos!

Bom, dons efusos são os “Carismas” – dons de serviço – dons para o serviço da comunidade cristã. São concedidos para a edificação do Corpo de Cristo. São dados para que o homem possa fazer alguma coisa para a comunidade.

Quando falamos em dons carismáticos, falamos de graças de Deus e da ação divina na Igreja e em nossas vidas. Se a Igreja nasce de Deus e é manifestada no mundo aos homens na pessoa e na missão de Jesus, edificada sobre os apóstolos, ela é também vivificada pelo Espírito santo, enviado no Pentecostes, a fim de santificar a Igreja e adorná-la com seus frutos – Ef 4, 11-12; 1Cor 12, 4-7; Gal 5, 22.

É do Espírito Santo que a Igreja recebe seus carismas conforme lhe apraz. Espírito e carisma pertencem à Igreja unicamente porque ela os recebeu como dons gratuitos do Pai por Jesus Cristo. Por conseguinte, os carismas, como todos os outros dons espirituais, são a manifestação de uma única realidade: a vida abundante do Espírito, pois os dons não são separáveis do Doador.

O Espírito Santo é o dom por excelência. É a Ele que devemos aspirar mais do que os dons, como diz Santo Agostinho “não vossos dons, Senhor, mas Vós”. Como primeiro dom de Cristo à sua Igreja, é o Dom que encerra em si todos os outros dons.

Os carismas são graças, isto é, são manifestações de Deus em nós; são ação criadora de Deus presente e atuante no homem. São dados a nós como dons gratuitos, não dependendo de méritos nem esforços humanos, como dons espirituais, que provêm do Espírito Santo, que consistem em um poder, capacidade para realizar algo, e cuja finalidade é um serviço em favor da comunidade cristã.

Os dons em si não aumentam a santidade, podendo levar a ela e devem; não devemos nos impacientar quando seus efeitos não são tão imediatos quanto gostaríamos que fossem. Podemos aperfeiçoar os dons, exercitando-os sempre que possível e necessário e ampliando nossa compreensão, quer pelo estudo, quanto pela oração.

Algumas condições para recebermos e perseverarmos na vida carismática: a simplicidade de coração e sua pureza, a eliminação do pecado e das faltas que são obstáculos à ação de Deus, a vida sacramental, a assiduidade da meditação da Palavra, a vida de oração, o desejo de servir, a perseverança à recepção dos dons espirituais.

É gente, por hoje é só. Até a próxima! Fiquem com Deus! 

 

Fonte: Canção Nova

11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: