Você sabe como surgiu a expressão “Missa do Galo”?

A origem do nome pode estar ligada a várias tradições seculares.

A “Missa do Galo”, que acontece à meia-noite do dia 24 de dezembro, foi instituída pelo Papa São Telesforo no ano 143.  Desde o século IV, um hino latino cantado na cerimônia do Natal aponta o nascimento do Cristo no meio da noite. Daí o costume de assumir a meia-noite como hora do nascimento de Jesus.

Mas de onde surgiu a expressão “Missa do Galo”? Existem várias explicações que versam sobre a origem dessa denominação.

Uma delas, de origem romana, conta que, naquele 24 de dezembro, foi a única vez que o galo cantou à meia-noite, antecipando o anúncio do nascimento de Jesus. O galo era considerado uma ave sagrada no antigo Império Romano. O animal passou a simbolizar vigilância, fidelidade e testemunho cristão. Tanto que, nas Igrejas mais antigas, há a figura da ave em seus campanários.

Outra lenda diz que, antes de baterem as 12 badaladas da meia-noite do dia 24 de dezembro, cada lavrador da província de Toledo, Espanha, matava um galo em memória daquele que cantou quando Pedro negou Jesus. A ave era levada para a Igreja e, depois, doada aos pobres, garantindo-lhes um Natal mais feliz.

Há ainda outra explicação: a que diz que  a comunidade cristã de Jerusalém ia em peregrinação a Belém para participar da Missa do Natal na primeira vigília da noite dos judeus, na hora do primeiro canto do galo.

O certo mesmo é que a expressão  “Missa do Galo” só existe nos países de língua latina. Oficialmente, a denominação utilizada para essa Celebração Eucarística  é “Santa Missa de Natal” ou “Celebração do Natal do Senhor’. Regularmente, a Missa do Galo celebrada pelo Papa ocorre na Basílica de São Pedro, no Vaticano, e costuma ser transmitida por várias redes de Televisão.

Nos últimos anos, várias Igrejas brasileiras anteciparam o horário da “Missa do Galo” em virtude da violência nas cidades. Na maioria das paróquias, a Missa começa às 20h e termina por volta das 22h.

Por hoje é só meu povo!! Fiquem com Deus e até a próxima!!

 

 

Fonte: Aleteia

11

 

Como combater as distrações durante a oração?

Embora não seja desejável, a distração é uma realidade na vida de todo cristão. Já se sabe que mesmo a oração feita de maneira distraída possui valor diante de Deus. Contudo, ela não propicia que a pessoa avance na vida de santidade e adentre outras moradas. A luta de todos deve ser, portanto, para combater a distração e assim auferir dela a refeição da alma, como ensina Santa Teresa d’Ávila. Continue lendo “Como combater as distrações durante a oração?”

Ainda vale a pena ler “A Imitação de Cristo”?

Queridos e queridas, você já deve ter escutado falar, ou já deve ter recebido como indicação de leitura o livro ‘Imitação de Cristo’, se não ouviu ou algo do tipo talvez mude de ideia neste momento e assim que acabar a leitura desta matéria já vá correndo pra ler.

Bom, trouxemos aqui um texto do padre Paulo Ricardo sobre isso, se ainda vale a pena ler este livro. Vem ver! Continue lendo “Ainda vale a pena ler “A Imitação de Cristo”?”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑