Cristo é o caminho para a luz, a verdade para a vida

Diz o Senhor: Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12). Estas breves palavras contêm um preceito e uma promessa. Façamos o que o Senhor mandou, para esperarmos sem receio receber o que prometeu, e não nos vir ele a dizer no dia do Juízo: “Fizeste o que mandei para esperares agora alcançar o que prometi?” Responder-te-á: “Disse que me seguistes”. Pediste um conselho de vida. De que vida, senão daquela sobre a qual foi dito: Em vós está a fonte da vida? (Sl 35,10). Continue lendo “Cristo é o caminho para a luz, a verdade para a vida”

Quando a Igreja foi fundada?

A Igreja foi fundada por Jesus Cristo quando anuncia a Pedro “tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”; aqui está o projeto de Igreja iniciado por Cristo. Entretanto, a Igreja assume plenamente sua missão em Pentecostes, pois ali, conforme o Senhor havia ordenado, a Igreja se reunia para ser ungida pelo Espírito Santo, e a partir dali, intrepidamente, deveria levar à frente a missão que Cristo havia iniciado em seu meio. Continue lendo “Quando a Igreja foi fundada?”

O Sacramento da nossa reconciliação

“A humildade foi assumida pela majestade, a fraqueza, pela força, a mortalidade, pela eternidade. Para saldar a dívida da nossa condição humana, a Natureza Impassível uniu-Se à natureza passível. Deste modo, como convinha à nossa recuperação, o único Mediador entre Deus e os homens, o homem Jesus Cristo, podia submeter-Se à morte através da sua natureza humana e permanecer imune em sua natureza divina. Continue lendo “O Sacramento da nossa reconciliação”

Podemos venerar a imagens dos santos?

Desde os primeiros séculos, os cristãos pintaram e esculpiram imagens de Jesus, de Nossa Senhora, dos santos e dos anjos não para os adorar, mas para as venerar. As catacumbas e as igrejas de Roma dos primeiros séculos são testemunhas disso. Só para citar um exemplo, podemos mencionar aqui o fragmento de um afresco da catacumba de Priscila, em Roma, do início do século III. É a mais antiga imagem da Santíssima Virgem. O Catecismo da Igreja Católica (CIC) traz uma cópia dessa imagem (Ed. de bolso, Ed. Loyola, pag.19).

Continue lendo “Podemos venerar a imagens dos santos?”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑